Dra. Irene Adams

Irene Adams

Idealizadora

História de vida

O Projeto Ammor começou, praticamente, com a minha chegada em Belo Horizonte em 1986, quando descobri ao mesmo tempo o mundo da AIDS e o dos Meninos de Rua e na integração entre essas duas vertentes, surgiu a Clínica AMMOR.

Inicialmente o AMMOR, Atendimento Médico aos Meninos de Rua, era uma resposta à necessidade de prevenção de AIDS entre estes meninos e meninas sem referência adulta e sem projeto de vida.

Logo o projeto evoluiu e o significado da AMMOR mudou então para Ação Multiprofissional com Meninos de Rua, reconhecendo que o menino era sujeito e não o objeto nas ações.

Com a implantação do Estatuto da Criança e do Adolescente e o fechamento da FEBEM, as entidades que são nossas parceiras ampliaram seu público e passaram a abraçar meninos abrigados por ordem judicial por situações de abandono ou violência.

Neste momento, percebemos que, mais uma vez, precisaríamos adaptar nosso objetivo e a AMMOR desta vez passou a significar Ação Multiprofissional com Meninos em Risco.

Quando assumi a direção da Clínica Nossa Senhora da Conceição (CNSC) em 1995 surgiram novas demandas e desafios, mas sempre com o foco no trabalho de promoção do ser humano. Em junho de 2006, a CNSC foi fechada e para não deixar órfãos vários dos projetos que eram desenvolvidos em conjunto com a CNSC, transferimos todos para o Projeto Ammor.

Passados 20 anos daquele primeiro trabalho da Clínica AMMOR, sinto-me realizada em ver que aquele projeto que teve seu inicio no porão de uma igreja, foi o embrião do que é hoje o Projeto Ammor, agora adulto e independente da Clínica AMMOR. É um grupo de projetos, vários deles funcionando com seu próprio estrutura, pessoa jurídica, dirigida pelos próprios autores da ações, ASAS – Associação Saúde Solidária.

Contact Info

Phone : (1)-1234-4444
Email : Contact@GoodLayers.com